Projeto reduz participação da União na Eletrobras

Com o objetivo de limitar a participação da União na Eletrobras, o governo do presidente Jair Bolsonaro apresentou à Câmara dos Deputados um projeto de privatização que prevê no máximo 10% das ações ordinárias da empresa à União e a novos investidores, com direito a voto.

Em paralelo com a ação, seria destinado à União um reforço de R$ 16,2 bilhões, que seria o mínimo que a empresa precisaria arrecadar com a oferta de ações ao mercado.

Além disso, o governo federal autorizou o aumento do capital da Eletrobras em até R$ 9,9 bilhões, baseado em adiamento feitos pela União até 2016, no valor de R$ 2,9 bilhões e R$ 301 milhões. Além de atrair o interesse do mercado, os recursos também podem ser utilizados, em parte, para pagamento de dividendos. Em conferência com analistas em outubro, o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Junior, disse que a melhoria do balanço também vai colaborar para a privatização da empresa.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta