Raízen se fortalece no Brasil e pode ser permanente

Por meio de uma mudança em sua estrutura contratual, a Shell e a Cosan chegaram a um acordo para fortalecer a Raízen no Brasil para que a mesma passe a ser permanente.

“Os biocombustíveis sustentáveis e de baixo carbono têm um papel importante na atualidade, e serão necessários no longo prazo para o transporte pesado e de longa distância”, afirma John Abbott, diretor de Downstream da Shell. “Estamos contentes com o forte desempenho da Raízen. Esse compromisso reafirma a estabilidade da parceria entre a Shell e a Cosan, bem como nossa visão compartilhada sobre os objetivos de longo prazo e o valor de nosso negócio”.

Marcos Lutz, CEO da Cosan, acrescenta: “Transformar a Raízen em uma joint venture permanente fortalece a parceria que construímos com a Shell nos últimos cinco anos, ao mesmo tempo em que abrimos caminho para continuar nossa bem-sucedida jornada no Brasil. Nossa parceria com a Shell é fundamental para sermos reconhecidos pela excelência no desenvolvimento, na produção e na comercialização de energia sustentável”.

A Raízen é a maior produtora individual de cana-de-açúcar do mundo, produzindo mais de 4 milhões de toneladas de açúcar, mais de 2 bilhões de litros de etanol e 2,2 gigawatt-hora de energia cogerada em 2015. Ela também opera uma rede de mais de 5.800 postos de combustível com a marca Shell no País. A combinação de experiência em varejo com expertise técnica da Shell e da Cosan contribuiu para o forte desempenho financeiro e operacional da Raízen desde a criação da joint venture.



Deixe uma resposta