Refinarias de petróleo: fator imprescindível no setor offshore

As refinarias possuem um papel fundamental no setor petrolífero. São indústrias ou fábricas que transformam o óleo bruto, extraídos no fundo do mar ou poços terrestres, em variados produtos utilizados diariamente, e em combustíveis como óleo diesel, gasolina e até mesmo o GLP, famoso gás de cozinha.

Atualmente, no Brasil há 15 refinarias espalhadas pelo País no qual a Petrobras é a empresa que detém instituições de refino, que abrangem os territórios do Rio de Janeiro, Pernambuco, Bahia, Ceará, São Paulo, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Amazonas e Paraná.

A Replan (Refinaria de Paulínia), localizada em São Paulo, é a que possui a maior capacidade de processamento de petróleo com cerca de 69 mil m³/dia, equivalente a 434 mil barris. A sua produtividade corresponde a aproximadamente 20% de todo o refino do óleo no País, sendo quase a totalidade do produto nacional, vindo da Bacia de Santos.

Nas refinarias são realizados os processos de destilação atmosférica, destilação a vácuo, hidrotratamento, craqueamento e alquilação, todos necessários nas etapas de refino do petróleo. Embora sejam importantes para o País, as refinarias acabam causando alguns danos ao meio ambiente, como a emissão de gases poluentes na atmosfera, elevadas cargas orgânicas nas águas e solos contaminados.

Mantenha-se informado sobre o mercado de petróleo, gás, energias, gasolina, combustíveis, Petrobras, onshore e offshore. Acesse o portal Panorama offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Confira: www.panoramaoffshore.com.br e www.facebook.com/panoramaoffshore.



Deixe uma resposta