Boletim traz mudanças da produção brasileira

A ANP divulgou, recentemente, um boletim especial da produção de petróleo e gás natural, contendo as transformações mais importantes no ambiente de produção petrolífera no país nos últimos dez anos. O relatório mostra que muitas mudanças aconteceram durante esse período e o pré-sal se tornou a fronteira protagonista da indústria offshore em águas profundas no mundo, ajudando o Brasil a saltar da 13ª para a 10ª posição no ranking dos maiores países produtores de petróleo.

Segundo dados expostos no documento, em maio de 2011, a produção do pré-sal superou 100 mil barris/dia de petróleo. Em junho de 2016, alcançou 1 milhão de barris/dia. Em abril de 2017, a produção do pré-sal superou a do pós-sal. Em novembro de 2018, a produção acumulada do Campo de Tupi (antigo Campo de Lula) chegou a 1 bilhão de barris.

O relatório, que é composto de diversos gráficos e dados, também mostrou que o recorde da produção brasileira foi alcançado em janeiro deste ano, com a média de 4,04 milhões de boe/d. 

Clique aqui e veja na íntegra o boletim. 

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta