Reunião da OPEP deverá sofrer pressão da Rússia

A próxima reunião da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) está marcada para 30 de novembro e há fortes pressões e fortes resistências para que a produção mundial seja reduzida a fim de que o preço do barril de petróleo suba.

A Rússia, uma das que mais pressionam para a queda na produção, poderá reduzir seus planos de bombeamento de petróleo para 2017, segundo o ministro de Energia russo, Alexander Novak.

Internamente o governo russo enfrenta pressão de empresas de petróleo. Elas planejam elevar a produção no ano que vem, depois de atingirem níveis recordes em meses recentes, devido à entrada em operação de novos campos produtores. Estes campos que entraram em operação em 2016 irão continuar sua produção em 2017. As consultas com a Opep estão sendo positivas e a Rússia irá negociar com alguns outros países produtores, de fora da OPEP, incluindo Cazaquistão e México.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta