Saudi Aramco fecha compra bilionária com Reliance

A Saudi Aramco comprou 20% do negócio de petróleo e produtos químicos do conglomerado indiano Reliance Industries por cerca de US$ 15 bilhões. “Este é o maior investimento estrangeiro na história da Reliance”, disse o presidente da companhia, Mukesh Ambani, nesta segunda-feira (12). “Também está entre os maiores investimentos estrangeiros da Índia”, completou.

O acordo ajudará a diversificar as operações comerciais da Aramco, que tem foco no bombeamento de petróleo para fora do Oriente Médio. Durante uma reunião anual de acionistas, ficou acertado que a empresa também fornecerá às refinarias da Reliance em Jamnagar, Índia, 700 mil barris de petróleo por dia a longo prazo. O complexo de refino tem capacidade para processar 1,4 milhão de bpd.

A gigante Saudi Aramco é a companhia mais rentável do mundo, registrando lucros maiores do que os da Apple e da Exxon, por exemplo. Nesta segunda, a petrolífera informou que fez US$ 46,9 bilhões no primeiro semestre de 2019, apresentando uma queda de 11% em relação ao ano anterior, em razão do declínio global no preço do óleo bruto.

Enquanto isso, a Reliance venderá também metade do seu negócio de varejo de combustível para a BP, maior fabricante global de petróleo, por 70 bilhões de rúpias (US$ 1 bilhão). Na semana passada, a empresa indiana afirmou que estava formando uma joint venture de varejo de combustível com a BP, na qual a Reliance teria uma participação de 51%.

“Temos um roteiro muito claro para nos tornarmos uma empresa de dívida líquida zero nos próximos 18 meses”, disse Ambani. O presidente da Reliance também disse que a empresa precisa de dinheiro porque está lançando serviços de banda larga de telefonia fixa baseados em fibra.

O acordo entre a indiana e a Saudi Aramco cobre todos os ativos de refino e petroquímicos da Reliance, assim como o restante da participação da empresa em seus negócios de varejo de combustíveis, depois de vender 49% das ações à BP. Os postos de combustíveis serão transferidos para a nova joint venture, na qual a BP deterá uma participação acionária de 49%.

Fique por dentro das últimas notícias dos setores de petróleo, gás, energia, biocombustíveis, tecnologia, onshore e offshore, através do portal da Panorama Offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Acesse: www.panoramaoffshore.com.brwww.facebook.com/panoramaoffshore / @panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta