Secretário afirma que Eletrobras pode custar bilhões se não for privatizada

Segundo o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, se a Eletrobras não for privatizada, a União deverá realizar um corte de R$ 12 bilhões no orçamento de 2019. Mansueto ainda defende que a Reforma da Previdência é necessária para reestruturação econômica dos cofres públicos. As declarações foram feitas durante evento do Bradesco BBI para investidores, em Nova York.

Mansueto manifestou otimismo em relação à expansão do setor de energia no Brasil, devido a investimentos do mercado que mira na desestatização da companhia. Destacou ainda que o tema que trata das negociações sobre a cessão onerosa envolvendo a Petrobras e o governo, pode ser concluída em 2019.

Para o secretário, a aprovação da Reforma da Previdência, que tramita na Câmara, resultaria em uma economia de tempo de relativamente cinco meses para que fosse aprovada no Congresso. Do contrário, caso haja retificações no texto, a proposta seria adiada para o segundo semestre do ano que vem.

Acesse o portal da Panorama Offshore e saiba quais são as notícias mais relevantes do mercado de petróleo, gás, biocombustíveis, energia, entre outros. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Saiba mais em www.panoramaoffshore.com.br e www.faceboook.com.br/panoramaoffshore



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *