Setor P&G extinguirá como dinossauros, diz CEO da Total

“Deixe-me esclarecer, hoje temos muitas partes interessadas que nos consideram dinossauros. Os dinossauros desapareceram. Não quero desaparecer, mas a única maneira de não se tornar um dinossauro é agir, investir e progredir juntos”, disse o CEO da Total, Patrick Pouyanné, se referindo a adaptação da indústria de petróleo e gás às políticas de sustentabilidade. O discurso foi feito durante a abertura da SPE Offshore Europe Conference & Exhibition, na terça-feira (3).

Durante o evento, foi pautado como tem sido desafiador para indústria de petróleo e gás os efeitos das mudanças climáticas, e a capacidade do mercado em atrair novos investimentos e talentos para o ramo. Pouyanné também falou sobre a importância de se investir em novas tecnologias como captura e armazenamento de carbono e o potencial que o Mar do Norte pode se tornar, em suas palavras, “a caverna gigante de CO2 na Europa” usando campos de gás empobrecidos.

“Nossa missão é poder fornecer energia confiável, acessível e limpa ao mundo. Todas essas palavras são igualmente importantes, mesmo que a sociedade esteja enfatizando claramente a última delas: energia limpa”, destacou o CEO da francesa Total, durante pronunciamento na SPE Offshore Europe Conference & Exhibition, que acontece até o dia 6 de setembro, em P&J Live, Reino Unido.

Os líderes do setor de petróleo e gás que participam da conferência também ressaltaram a dificuldade em cumprir as metas de mudanças climáticas, e, ao mesmo tempo, fornecer energia às populações em crescimento no mundo, principalmente nas regiões em desenvolvimento.

O presidente da SPE, Sami Alnuaim, classificou as milhões de pessoas que vivem com baixo nível de combustível como “pobreza humana” que a indústria tem dever em abordar enquanto realiza a transição para fontes renováveis e redução de emissões de carbono. Alnuaim citou ainda as estatísticas da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês), que apontaram que 620 milhões de pessoas na África não tinham acesso à eletricidade no ano de 2018. Ainda de acordo com a agência, esse número se quadruplicará nos próximos anos.

“Esses seres humanos não têm acesso à energia e estilo de vida básicos que você e eu consideramos um dado adquirido. Investimentos em gás natural liquefeito, bem como em energias renováveis, podem ser importantes para melhorar essa tragédia humana. Precisamos que outros nos olhem como parte da solução, que somos, e não a causa e a culpa que vemos hoje. O apetite mundial por energia está aumentando, impulsionado pelo crescimento econômico sem precedentes, crescimento populacional, melhoria do estilo de vida e necessidades de redução de energia”, acrescentou Sami Alnuaim.

Acesse o portal da Panorama Offshore e informe-se sobre as notícias mais importantes dos mercados de petróleo, gás, energia, biocombustíveis, tecnologia, onshore e offshore, através do portal da Panorama Offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Acesse: www.panoramaoffshore.com.brwww.facebook.com/panoramaoffshore / @panoramaoffshore



Deixe uma resposta