STF define destino de US$ 45 bi de ativos da Petrobras

Nesta quarta-feira, 5, os ministros do Supremo Tribunal Federal devem definir o destino de US$ 45 bilhões em negócios da Petrobras. O valor diz respeito a milhões de comissões da estatal a serem pagas aos bancos e que podem ser perdidas se a companhia for imposta a vender seus ativos por meio de licitações.

A quantia que está em jogo se divide entre US$ 30 bilhões originários do plano de desinvestimentos da Petrobras e US$ 15 bilhões na venda de ações da petrolífera que estão sob controle do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e da Caixa Econômica Federal.

A sessão deve definir também a embaraçosa venda da TAG (Transportadora Associada de GÁS S.A.) para e francesa Engie e o fundo canadense Caisse, por US$ 8,6 bilhões. As negociações haviam sido suspensas por liminar expedida pelo ministro do STF, Edson Fachin.

Além da TAG, a Petrobras mira no desinvestimento de outros ativos, como as oito refinarias, Liquigás, Gaspetro e redução de participação na BR Distribuidora, dos atuais 70% para menos de 50%.

Fique por dentro do que acontece no mercado de petróleo e gás através da Panorama Offshore e obtenha informações e notícias de qualidade sobre petróleo, gás, energias, pré-sal, biocombustíveis, combustíveis, tecnologias, Petrobras e offshore e onshore. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui! Confira: www.panoramaoffshore.com.br / www.facebook.com/panoramaoffshore / @panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta