Trump quer exploração de petróleo até no Alasca

Desde que assumiu a presidência dos Estados Unidos, o presidente norte americano Donald Trump vem realizando escolhas polêmicas no que diz respeito às atividades de exploração e produção de petróleo, principalmente, no que tange questões de proteção do meio ambiente.

Dessa vez, Trump deseja permitir a exploração do “ouro negro” em um refúgio de vida selvagem no Alasca. Ao total, são mais de sete milhões de hectares, protegidos desde 1960. O serviço geológico dos EUA estima que na área devem conter milhões de barris de petróleo.

Caso a medida siga em frente, a produção de óleo americano daria um salto, sendo que a mesma já cresceu 10% desde meados de 2016 para 9,3 milhões de barris por dia. Será que aumentar a produção de petróleo em épocas de preços baixos do barril é mesmo uma boa estratégia?

Enquanto isso, conforme já noticiado pela Panorama Offshore, a Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) vem reunindo mais forças para diminuir a produção global até março de 2018. Se diminui de um lado e aumenta do outro? Mesmo assim a balança do petróleo ainda continua desregulada. Vamos aguardar os próximos capítulos.

Quer mais notícias sobre a área de petróleo, gás, energias, gasolina, combustíveis, Petrobras, onshore e offshore? Acesse o portal da Panorama Offshore e lembre-se: seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br   www.facebook.com/panoramaoffshore.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta