Vazamento da Samarco afeta Bloco Rio Doce

A barragem de Fundão, pertencente a mineradora Samarco, que se rompeu em 5 de novembro de 2015, ainda provoca grande prejuízos a toda a área afetada e, como não poderia ser diferente, prejudicou também a atividade econômica de petróleo e gás natural no distrito de Povoação, no município de Linhares, Espírito Santo.

Por conta da lama de rejeitos que atravessou o Rio Doce e chegou ao mar do estado Capixaba, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), considerou o reservatório de Povoação, afetado e retirou do leilão o bloco Rio Doce que seria oferecido, em maio, na 4ª Rodada de Acumulações Marginais.

O bloco Rio Doce fica localizado em área terrestre e possui poços de perfuração desde 1980. Contudo, apesar da exclusão, a ANP informou que ainda existem áreas inseridas no Mosaico da Foz do Rio Doce, formado por unidade de conservação, e que inclusive, são de fácil acesso, conforme noticiou o site da Isto É.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

9 comentários em “Vazamento da Samarco afeta Bloco Rio Doce

Deixe uma resposta