Carvão se torna o combustível mais caro do mundo

Segundo cálculos da Bloomberg, com o colapso do petróleo, o carvão, que seria o combustível mais poluente e barato para a geração de energia, é agora o mais caro do mundo. Um exemplo disso é o carvão de Newcastle da Austrália negociado na ICE Futures Europe, que fechou em US$ 66,85 a tonelada na sexta-feira (20), o equivalente a US$ 27,36 por barril de petróleo. Os contratos futuros Brent encerraram em US$ 26,98 o barril.

Infelizmente, o carvão é o combustível fóssil mais poluente, visto que emite cerca de duas vezes mais dióxido de carbono do que o gás natural e 30% mais do que a gasolina quando queimado. Nos EUA e na Europa, o uso do carvão chegou a diminuir devido a queda do custo do gás natural e de energias renováveis, bem como pela estabilização do crescimento da demanda por energia. Porém, o consumo continua a subir na Ásia, onde é a opção mais barata para mercados emergentes que dependem do produto.

Para o mundo, seria interessante o ranking de preços refletir mais a queda das cotações do petróleo do que o aumento da demanda por carvão, justamente para incentivar o fechamento de usinas e redução de investimentos no combustível.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta