Cortes da Opep podem deixar mercado do petróleo deficitário

Apesar dos aumentos nos estoques globais de petróleo ocorridos em janeiro deste ano, após seguidas reduções, segundo a Agência Internacional de Petróleo (IEA), a demanda do óleo poderá ultrapassar a oferta no primeiro semestre de 2017, caso a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), mantenha os cortes na produção.

Segundo a Agência, os estoques de petróleo subiram, desde julho de 2016, somente em janeiro deste ano, e o aumento foi de 48 milhões de barris para 3,03 bilhões barris, o que resulta em mais de 300 milhões de barris acima da média de cinco anos. Contudo, como a Opep pretende cortar 1,2 milhão de barris por dia no primeiro semestre e já alcançou efetivamente 91% do proposto em fevereiro, se o mercado mantiver o limite de oferta até julho, pode ser que haja um déficit implícito de 500 mil bpd.

Com isso, a mensagem é que para conquista de um reequilíbrio do mercado do petróleo será necessário paciência. Visto que, quando a Opep apontou alta nos estoques, ela elevou junto as estimativas de produção também de organizações de fora do cartel, mas sem sinalizou se haverá um reequilíbrio entre oferta e demanda até o segundo semestre.

Continue acompanhando a Panorama Offshore e obtenha informações relevantes obre o universo de petróleo, gás, energias, pré-sal e offshore. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br   www.facebook.com/panoramaoffshore



Deixe uma resposta