Cortes na produção do petróleo podem sem prorrogados por mais seis meses

Conforme a Panorama Offshore vem anunciando, os cortes na produção do petróleo acordados entre membros da Opep e outros países produtores de petróleo podem ser estendidos por mais alguns meses. Em reunião realizada neste domingo, 26 de março, um comitê de ministros da Organização junto com o grupo de fora do cartel concordaram em avaliar as condições do mercado e rever, em abril, uma extensão nos ajustes das produções voluntárias.

De acordo com o jornal Folha de São Paulo, um rascunho do comunicado afirmava que o comitê recomendou a extensão dos cortes por mais seis meses. O encontro aconteceu no Kuwait e teve o objetivo de avaliar o progresso do acordo global para redução da oferta de petróleo.

A duração original do acordo tinha previsão de manter os cortes por seis meses, podendo ser estendido por mais seis. O pacto global foi fechado em dezembro de 2016 e começou a vigorar em janeiro deste ano. O ministro do Petróleo do Kuwait, Essam al-Marzouq, disse que os países participantes têm a liberdade de concordar ou não com a extensão do prazo, mas a continuidade só se dará de houver assentimento de todos os participantes.

Até o momento os cortes fizeram o preço do petróleo subir para US$ 50,00 o barril, mas com a elevação da produção de óleo de xisto nos Estados Unidos, país que não participa do acordo, os preços da commodity têm sido pressionados para baixo.

Continue acompanhando o portal da Panorama Offshore, pois os últimos meses foram suficientes para demonstrar que o portal é a ferramenta ideal para os que precisam e buscam informações e notícias de qualidade sobre petróleo, gás, energias, gasolina, combustíveis, Petrobras, onshore e offshore. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br   www.facebook.com/panoramaoffshore.



Deixe uma resposta