Itália, Grécia, Chipre e Israel avançam com gasoduto offshore

Itália, Israel, Grécia e Chipre comprometeram-se hoje a avançar com o gasoduto submarino mais longo do mundo, desde o Mediterrâneo Oriental até ao Sul da Europa, com o apoio da União Europeia.

Se levado a cabo como planejado, o gasoduto de 6,2 bilhões de dólares, discutido há muito tempo, levará o gás de Israel e as recentes descobertas reservas de gás offshore para a Europa, potencialmente reduzindo a dependência europeia da energia russa em um momento de tensões.

 Numa conferência de imprensa conjunta na capital comercial de Israel, Tel Aviv, os ministros de energia das quatro nações e o Comissário da UE para a Acção Climática e Energia, Miguel Arias Cañete, comprometeram-se com o projeto. Tanto Israel como Chipre começaram a extrair gás de seus campos offshore nos últimos anos, com projetos muito maiores esperados para entrar em linha no futuro.



Deixe uma resposta