Projeto de energia solar usa restos de vegetais

Criado pelo engenheiro Carvey Ehren Maigue, da Universidade de Mapua, nas Filipinas, o projeto chamado AuREUS (Borealis Solar Windows e Astralis Solar Wall) captura energia solar através de um material flexível, criado a partir de restos de vegetais e frutas podres. 

Sabe-se que uma das limitações da captação de energia solar é que as células fotovoltaicas não têm capacidade de capturar luzes ultravioleta de alta energia. No entanto, a ideia de Carvey foi colocar o material em uma superfície para obter luz ultravioleta e convertê-la em luz visível para, assim, gerar eletricidade. 

Ou seja, em vez de tentar converter luz ultravioleta direto em eletricidade, o engenheiro decidiu transformar a luz visível, para depois capturar os fótons usando células solares convencionais.

Carvey, que foi um dos ganhadores do Prêmio James Dyson, diz que ainda pretende melhorar o projeto, para que o processo de extração de partículas luminescentes chegue a 100% (atualmente é de 80%) proveniente de corantes de frutas e vegetais em vez de produtos químicos. 

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta