Modec quer contratar 600 trabalhadores no Brasil

Construindo cinco FPSO, a Modec estima contratar 600 novos trabalhadores para as áreas de onshore e offshore no Brasil até 2024. A primeira unidade a entrar em operação deve ser o FPSO Carioca MV30, que já está a caminho do Brasil e vai produzir no campo de Sépia.

Também para o pré-sal da Bacia de Santos, o FPSO Guanabara MV31 deve produzir o primeiro óleo no próximo ano no campo de Mero, primeira área de partilha da produção do país. Já para 2022 está prevista a entrada em operação do FPSO Almirante Barroso MV32, quinta unidade de produção do campo de Búzios. Além disso, também está no cronograma a partida do FPSO Anita Garibaldi MV33, que vai integrar o módulo de revitalização do campo de Marlim.

Por fim, o último projeto do atual portfólio a entrar em operação será o FPSO Bacalhau, unidade que terá capacidade para produzir até 220 mil barris de petróleo por dia e 15 milhões de m³/dia de gás natural. A produção do campo operado pela Equinor, em parceria com a ExxonMobil e Petrogal, deve ser iniciada entre 2023-2024.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta