Para Birol, vitória de Biden fortalece transição global

Segundo o diretor-geral da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês), Fatih Birol, a eleição de Joe Biden pode acelerar o processo de transição global para energia limpa. Birol, que já vinha reforçando a necessidade de ações urgentes para que as metas do Acordo de Paris fossem alcançadas, disse estar ansioso para apoiar o novo presidente e a vice-presidente, Kamala Harris, a atingir novas metas de energia e clima. 

Para o diretor-geral, serão necessárias “mudanças rápidas e generalizadas nos sistemas globais de energia” para combater o aquecimento global e isso seria mais difícil com a vitória de Donald Trump, que já vinha na contramão das recomendações da IEA. 

Ao contrário de Biden, que possuía entre as suas primeiras promessas o retorno rápido dos Estados Unidos ao Acordo de Paris, o aumento das restrições à indústria de óleo e gás e o reposicionamento do governo quanto à indústria automobilística visando a neutralização de emissões dos veículos. 

A vice-presidente, Kamala Harris, também não fica atrás e já chegou, inclusive, a apoiar a proposta dos socialistas para o corte radical de emissões, o chamado Green New Deal, que previa investimentos de US$ 10 trilhões em 10 anos para a agenda climática.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta