Petrobras deve pagar R$ 7,5 bi por prejuízo do Comperj

A Petrobras deve assinar, até setembro, um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) no valor de R$ 7,5 bilhões, para reparação de danos causados ao município de Itaboraí (RJ) resultantes da paralisação das obras do Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro) em 2015. O acordo foi anunciado durante audiência pública realizada na segunda-feira, 24, pela CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) instalada na Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) a fim de investigar a crise fiscal instaurada no estado fluminense.

O gerente-geral de implementação e empreendimentos da Petrobras, Alessandro Costa Mello, afirmou que o departamento jurídico da estatal deve terminar de analisar e assinar o TAC entre julho e agosto. Segundo o prefeito de Itaboraí, Dr. Sadinoel, o município sofreu fortes impactos devido a paralisação das obras do Comperj. “Nós tivemos o maior desemprego do Brasil em Itaboraí. Foram 30 mil empregos jogados no lixo entre 2014 e 2015”, declarou.

Fique por dentro das principais notícias dos setores de petróleo, gás, energia, tecnologia, biocombustíveis, onshore e offshore, através do portal da Panorama Offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Acesse: www.panoramaoffshore.com.br / www.facebook.com/panoramaoffshore / @panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:


Deixe uma resposta