Petróleo e refinos têm alavancado receita da União

Perante a “onda” de baixa na economia e crescente nos gastos, a União tem contado com os royalties do petróleo para reforçar o caixa. Com as receitas extraordinárias respondendo por quase metade do crescimento real (acima da inflação) em 2018, a comercialização do óleo bruto e seus derivados tem alavancado as arrecadações do governo.

A elevação das alíquotas do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre os combustíveis, ajudou a União a obter o reforço nas contas. De janeiro a junho, o aumento dos tributos rendeu R$ 8,12 bilhões a mais para o Governo Federal. A economia internacional também deu uma “ajuda” no reforço.

A elevação do preço do barril, que chegou a atingir US$ 80 em meados de maio, aumentou o pagamento de royalties para a União em R$ 6,639 bilhões no primeiro semestre em relação aos seis primeiros meses do ano passado. Caso a cotação se mantenha nos níveis atuais, os royalties devem render R$ 7,36 bilhões adicionais no segundo semestre, segundo estimativas mais recentes dos Ministérios da Fazenda e do Planejamento.

Fique ligado no portal da Panorama Offshore e saiba de tudo sobre petróleo e gás, energia, pré-sal, biocombustíveis, gasolina, onshore e offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Confira em www.panoramaoffshore.com.br e www.facebook.com/panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Um comentário em “Petróleo e refinos têm alavancado receita da União

Deixe uma resposta