Petróleo no Brasil cresce acima da média, diz Ineep

Pesquisa do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (Ineep) mostra que o Brasil vem se tornando importante fator na nova geopolítica do petróleo. O país já é o maior produtor na América Latina, e em todo o continente fica atrás apenas de Estados Unidos e Canadá. De 2016 a 2019, o petróleo produzido no Brasil avançou 11%, subindo de 2,59 milhões de barris por dia (bpd) para 2,88 milhões de bpd. A média global aumentou apenas 3,3%.

Já no pré-sal, o crescimento foi de 70%. Saiu de 1,02 milhão de bpd, em 2016, para 1,73 milhão de bpd em 2019. De acordo com o Ineep, o pré-sal se destacou como umas das maiores reservas de petróleo do mundo, além de estar entre as áreas com os menores custos de extração. O campo de Búzios, por exemplo, possui custo de extração próximo a US$ 3 por barril.

A pesquisa do instituto também resgata um estudo da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), que projeta que o pré-sal irá contribuir com uma adição de mais de 60 bilhões de barris de petróleo, posicionando o Brasil na lista das dez maiores reservas do mundo.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta