Óleo vazado há 14 anos no Golfo do México é contido

O derramamento de petróleo que está vazando no Golfo do México desde 2015 finalmente está sendo contido, segundo anúncio feito pela Guarda Costeira dos Estados Unidos. O derramamento de óleo da extinta Taylor Energy foi gerado em consequência do furacão Ivan que provocou um deslizamento de terra submerso em 2004, e fez a plataforma da empresa americana afundar.

Em 2012, organizações ambientais se reuniram para processar a companhia. Desde então, houve uma série de batalhas judiciais com a petrolífera, que por sua vez, minimizou a magnitude e o impacto ambiental do vazamento. Recentemente, a empresa tentou impedir a Guarda Costeira dos Estados Unidos de avançar com os planejamentos para conter o fluxo constante.

A Taylor Energy argumentou que não é possível eliminar completamente as manchas de óleo constantes que muitas vezes se estendem por quilômetros na superfície da água e que, para tentar intervir poderia aumentar ainda mais o vazamento de petróleo. Porém, um relatório apresentado pelos advogados da Guarda Costeira e do Departamento de Justiça apontou que os trabalhadores avançaram significativamente na contenção e coleta de lodo.

Segundo os documentos judiciais, mais de 30 mil galões de óleo foram recolhidos desde a aplicação do novo sistema de coleta implementado na região. As estimativas de quanto petróleo estava vazando variam entre 1 a 100 barris de óleo por dia.

As notícias mais importantes nos mercados de petróleo, gás, energias, gasolina, combustíveis, Petrobras, tecnologia, onshore e offshore, você lê no portal da Panorama Offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Confira em: www.panoramaoffshore.com.br / www.facebook.com/panoramaoffshore / @panoramaoffshore



Deixe uma resposta